sexta-feira, 12 de outubro de 2007

Nada

Não estou triste
Não estou feliz
Não estou magoada
Nem me dói nada.
Não estou bem
Nem estou mal
Não estou nada
Não sou nada…
Não sinto nada,
Mas sinto tudo
Estou tão farta de
Estar farta de
Tudo e nada
Que já não sei
O que sinto
O que penso
O que pareço
Ou o que sou.
Só sei que nada,
Zero, vazio, oco são
As melhores palavras
Que arranjei para
Definir o coração;
O meu coração
Que não é de pedra
Pois sente tudo e
Nada ao mesmo tempo.
O que é então?
Não sei, provavelmente
NADA é o que terei
No lugar do coração.


Primavera de 2004

Sem comentários: