sexta-feira, 30 de abril de 2010

Dois segundos

Abandonei o mundo por dois segundos, foram só dois segundos, e esses segundos foram exactamente suficientes para te fazer mudar de ideia. A culpa não foi minha, eu nem estive cá quando tudo aconteceu, nesses dois segundos...

E foi tão fácil, foi só fechar os olhos e deixar de existir, de pensar, quase até de respirar. E conforme as pálpebras se cerram abrindo portas à invasão da escuridão e do silêncio seco, apaga-se a luz e a razão e a memória e a culpa e tudo o mais.

Dois segundos

Fui só eu que estive fora, por isso ao que se passou aqui, subtraio a minha culpa. Isento-me dessa preocupação! E hoje não vou pedir desculpa, não... não quando a única coisa que fiz foi fechar os olhos por dois segundos.

(ainda se tivesse sido só por um segundo...)