sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

Talking to the clouds

Hoje estou triste, muito triste com todo o resto do mundo. Não queria acreditar quando me disseram « a vida não é justa», mas afinal parece que sempre é verdade. Como diriam os nossos irmãos brasileiros: quem é bom acaba sempre por se ferrar. É uma merda!
Porque é que as pessoas não podem ser genuínas em plena consciência? Têm sempre de viver na representação, a fingir-se indestrutíveis e insensíveis e a magoar toda e qualquer pessoa que que se afaste um milímetro que seja do eixo que julgam ser o normal. Então e se o "normal" for errado, e se o "anormal" for bem melhor, bem mais normal, bem mais íntegro. Começo a ficar farta desta bela hipocrísia que sufoca o naturalmente bom.
São tudo mentiras e disfarces, farsas, fingimentos... Ninguém consegue simplesmente aceitar que há mesmo pessoas diferentes, pessoas que são boas porque são, pessoas que são pessoas e não são apenas imagens animadas por conceitos errados criados por uma sociedade de aparências.
Estou mesmo triste... Só queria que fosse tudo um bocadinho mais justo, ou pelo menos de vez em quando... era bom

1 comentário:

"O Crítico" disse...

Axo k mts de nos partilham esse sentimente de nos sentirmos por vezes deslocados da sociedade... e ficamos triste...pk vivemos nessa sociedade... eu mts vezes nao temos como fugir da mesma...
é uma bosta... é verdade...
mas tal como tu o dizes... se calhar nao somos nos que estamos deslocados...estou certo disso, estou certo que quem se sente deslocado, sao sempre as pessoas especiais, que as sociedades nc compreenderiam, pk nao estao preparadas para receberem pessoas especiais...

pronto....ja escrevi mt treta...

Deixo-te um excerto do meu ultimo devaneio de mente, que no fundo aborda tb o mesmo assunto:

"Deslizas desenfreadamente
Buscas aquele lugar
onde tudo pode ser diferente
onde tu podes voar.AMAR"